CoDAS
https://www.codas.org.br/article/doi/10.1590/2317-1782/20202019285
CoDAS
Comunicação Breve

Validade baseada nos processos de resposta do trilhar – instrumento de triagem do vocabulário infantil

Validity evidence based on response processes of the TRILHAR – screening tool for infant vocabulary

Alexandre Lucas de Araújo Barbosa, Cíntia Alves Salgado Azoni

Downloads: 1
Views: 316

Resumo

Objetivo: Verificar as evidências de validade baseadas nos processos de resposta de um instrumento de triagem do vocabulário. Método: Trata-se de um estudo descritivo, transversal e quantitativo, aplicado em uma amostra de 133 crianças entre 3 e 7 anos de idade, subdivididos em cinco grupos de acordo a faixa etária. O instrumento sobre o qual se trata a pesquisa é o TRILHAR, que visa a triagem do vocabulário receptivo e expressivo, composto por dez fichas de atividades para cada idade-alvo. Os dados coletados focaram no tempo de aplicação em minutos e segundos, compreensão das instruções do teste e comportamento do escolar durante a aplicação. Os dados foram analisados descritivamente em relação a média, desvio-padrão e porcentagem por meio do software IBM SPSS Statistics. Resultados: O tempo de aplicação foi curto e diminuiu de acordo com a progressão da idade. O tempo médio de aplicação foi de 05m19s para o G1, 04m29s para o G2, 04m11s para o G3, 03m40s para o G4 e 02m13s para o G5. Apenas um sujeito (4,8%) do G2 necessitou de repetição das instruções no vocabulário receptivo e dois (6,3%) do G4 no vocabulário expressivo. Foi verificada pequena
ocorrência de comportamentos como desinteresse, desatenção e agitação. Conclusão: Foi verificado que o tempo de aplicação do instrumento necessita de um curto período de tempo, sendo mais dispendiosa no grupo de crianças com três anos de idade. A baixa necessidade de repetição das instruções indica que o instrumento apresenta fácil compreensão por parte da criança.

Palavras-chave

Estudos de Validação; Programas de Rastreamento; Linguagem Infantil; Protocolos; Testes de Vocabulário; Vocabulário

Abstract

Purpose: To verify the validity evidence based on response processes of a vocabulary-screening tool. Methods: This is a descriptive, cross-sectional and quantitative study, applied in a sample of 133 children between 3 and 7 years of age, divided into five groups, according to their age range. This research evaluates the instrument TRILHAR, which is a screening of receptive and expressive vocabulary, composed by ten activities for each age range. The collected data were the application time in minutes and seconds, screening instructions comprehension and behavior during the screening. The data were analyzed descriptively as mean, standard deviation and percentage using the IBM SPSS Statistics. Results: The application time was short, with less time for the greater ages. The mean time of application was 05m19s for G1, 04m29s for G2, 04m11s for G3, 03m40s for G4 and 02m13s for G5. Only one child (4.8%) from G2 required repetition of the instructions for the receptive vocabulary, and two children (6.3%) from G4 for the expressive vocabulary. We observed little occurrence of behaviors like disinterest, inattention and agitation. Conclusion: The application of the instrument required a short period, with a longer time for the group of 3-years children. The little necessity of repetition of the instructions indicates that children can easily comprehend the instrument.

Keywords

Validation Studies; Mass Screening; Infant Language; Protocols; Vocabulary Tests; Vocabulary

Referências

1. Maxim L, Niebo R, Utell M. Screening tests: a review with examples. Inhal Toxicol. 2014;26(13):811-28. http://dx.doi.org/10.3109/08958378.2014.955932. PMid:25264934.
2. Herman C, Gill H, Eng J, Farjado L. Fundamentals of clinical research for radiologists. AJR Am J Roentgenol. 2002;179(4):825-31. http://dx.doi.org/10.2214/ajr.179.4.1790825. PMid:12239019.
3. Bliss L, Allen D. Screening kit of language development: a preschool language screening instrument. J Commun Disord. 1984;17(2):133-41. http://dx.doi.org/10.1016/0021-9924(84)90019-4. PMid:6725626.
4. Wilson J, Jungner G. Principles and practice of screening for disease. J R Coll Gen Pract. 1968;16(4):281-393. PMid:4234760.
5. Pernambuco L, Espelt A, Magalhães HV Jr, Lima KC. Recommendations for elaboration, transcultural adaptation and valitation process of tests in speech, hearing and language pathology. CoDAS. 2017;29(3):e20160217. PMid:28614460.
6. Padilla J, Benítez I. Validity evidence based on response processes. Psicothema. 2014;26(1):136-44. PMid:24444741.
7. Gurgel LG, Kaiser V, Reppold TZ. A busca de evidências de validade no desenvolvimento de instrumentos em Fonoaudiologia: revisão sistemática. Audiol Commun Res. 2015;20(4):371-83. http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2015-1600.
8. Barbosa A, Soares H, Azoni C. Construção de um instrumento de triagem do vocabulário para crianças entre 3 e 7 anos. Audiol Commun Res. 2019;24:e2131. http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2019-2131.
9. Fricke S, Bowyer-Crane C, Haley AJ, Hulme C, Snowling MJ. Efficacy of language intervention in the early years. J Child Psychol Psychiatry. 2013;54(3):280-90. http://dx.doi.org/10.1111/jcpp.12010. PMid:23176547.
10. Rescorla L. Age 17 language and reading outcomes in late-talking toddlers: support for a dimensional perspective on language delay. J Speech Lang Hear Res. 2009;52(1):16-30. http://dx.doi.org/10.1044/1092-4388(2008/07-0171). PMid:18723598.
11. Noronha APP. Análise de testes de personalidade: qualidade do material, das instruções, da documentação e dos itens qualidade de testes de personalidade. Rev Estudos de Psicologia. 2002;19(3):55-65. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2002000300006.
12. Cáceres-Assenço A, Ferreira S, Santos A, Befi-Lopes D. Application of a brazilian text of expressive vocabulary in European Portuguese children. CoDAS. 2018;30(2):e20170113. PMid:29791612.
13. Luria A. Curso de psicologia geral. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; 1979.
14. Jacobsen G, Moraes A, Wagner F, Trentini C. Qual é a participação de fatores socioeconômicos na inteligência de crianças. Rev Neuropsicol Latinoam. 2013;5(4):32-8.
15. Brancalioni A, Zauza A, Karlinski C, Quitaiski L, Thomaz M. Desempenho do vocabulário expressivo de pré-escolares de 4 a 5 anos da rede pública e particular de ensino. Audiol Commun Res. 2018;23(0):e1836. http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2016-1836.


Submetido em:
09/01/2020

Aceito em:
09/03/2020

60c7cf94a9539509c42bef54 codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections